MATERIAL ESCOLAR: PROCON DE FLORIANÓPOLIS APURA DIFERENÇAS DE PREÇOS ACIMA DE 3.400%

Com diferenças de preços, entre um produto e outro, de mais de 3.400%, significando, por exemplo,  entre o valor de um estojo simples  de lápis de cor cotado em R$ 154 entre uma caixa e outra do estabelecimento concorrente, o Procon de Florianópolis, vinculado à secretaria Municial de Governo, realizou ontem uma pesquisa sobre  valores cobrados por papelarias que oferecem materiais escolares. A fiscalização comparou, ao todo,  os preços de 38 itens considerados de uso comum.

Entre os itens pesquisados, além da caixa com lápis de cor, foram analisados  cadernos de 10 matérias, outros estojos e mochilas. Alguns produtos, como o estojo, chegaram a apresentar 3.433% de diferença no preço, o equivalente a R$ 154. A caixa de lápis de cor com 12 cores variou 897,50%, cerca de R$ 34 de diferença entre uma loja e outra. A pesquisa levou em conta o maior e o menor preço do mesmo item de diferentes marcas em cada estabelecimento, e na comparação, não considerou necessariamente as marcas de cada produto.

As ações da secretaria chegam na mesa e afetam a rotina do cidadão de Florianópolis. Pesquisas como a do Procon, pouco antes do início das aulas, ajudam o consumidor a pesquisar e encontrar os produtos que melhor se encaixam no bolso de sua família”, afirma Fábio Botelho.

As aulas da rede municipal e estadual iniciam em 8 de fevereiro, e até lá, segundo o Procon, mais duas pesquisas de preço serão feirtas. Para o diretor do Procon de Florianópolis, Alexandre Farias Luz, o levantamento mostra que a pesquisa pode fazer a diferença no bolso do consumidor que tiver uma lista de materiais para comprar.

“A principal ferramenta que o consumidor possui é realizar a pesquisa de preços dos itens escolares. E o Procon Municipal auxiliou o consumidor nessa situação. A diferença verificada demonstra que dependendo do item, a porcentagem pode quase chegar a 4000%. Isso no final da compra impacta diretamente no custo de vida de toda família, pois a economia pode ser revertida em outras áreas, como alimentação ou lazer”, afirma.

 

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome