HOSPITAL DO CEPON EM SC AMPLIA PROCEDIMENTOS PARA TRATAMENTO DE CÂNCER

Referência nacional do tratamento de câncer, o CEPON-Centro de Pesquisa Oncológica de Santa Catarina, em Florianópolis, está recebendo novos investimentos do governo do Estado para ampliar a sua área de especialidades médicas. Agora, o CEPON  está oferecendo exames de endoscopia e colonoscopia, procedimentos fundamentais para investigar, diagnosticar, tratar e curar o câncer do aparelho digestivo.

“A implantação desses exames darão mais autonomia ao Cepon, proporcionando mais agilidade no atendimento, no diagnóstico, e para o início do tratamento de câncer. Quanto antes começar o tratamento, mais chances de cura tem o paciente. O governador Jorginho Mello nos deu a missão de garantir qualidade e acesso ao tratamento para o paciente com câncer em nosso estado. Como deputada, criei a Lei dos 30 dias, e como secretária, estou trabalhando para efetivar que essa legislação seja cumprida. Quem tem diagnóstico de câncer tem pressa e precisa que o Estado seja eficiente em garantir atenção”, afirma a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

LEIS “CARMEN ZANOTTO”

A Lei dos 30 dias, estabelece que, em caso de suspeita de neoplasia maligna, o paciente deve realizar os exames diagnósticos em até um mês. Também está em vigor, outra Lei dos 60 dias, para início dos tratamentos, como a cirurgia, quimioterapia e radioterapia, para pacientes com confirmação de câncer.
Com uma demanda de 100 exames por mês, os pacientes do Cepon eram transferidos para outras unidades hospitalares do Estado para realizar esse tipo de exame. Com a aquisição de uma torre de exame para endoscopia, três aparelhos de endoscopia digestiva alta e dois aparelhos de colonoscopia.

O presidente da Fundação de Apoio ao HEMOSC/CEPON, FAHECE, Alvin Laemmel destaca a importância da expansão do parque tecnológico para o diagnóstico precoce de doenças do aparelho digestivo. “A fundação está atenta ao aumento dos casos de câncer do aparelho digestivo e um diagnóstico precoce pode aumentar significativamente as chances de cura”, afirma. Para o funcionamento dos novos serviços, o Cepon passou por uma reestruturação física que abrigou os novos equipamentos desta especialidade, conforme as exigências dos órgãos fiscalizadores.

O gerente de Enfermagem do Cepom, Lucas Bordignon, complementa que com o novo serviço, os pacientes passam a ter suporte para outros procedimentos com conforto e segurança. “Com o serviço de endoscopia digestiva alta e colonoscopia sendo realizados aqui dentro do Cepon, conseguimos efetuar passagem de sonda via endoscópica, dilatação esofágica e colonoscopia com tatuagem em que o médico realiza a marcação das lesões facilitando a realização e o acompanhamento, além de biópsias. Esses serviços antes eram feitos de forma terceirizada”.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome