GOVERNADOR JORGINHO MELLO DEFINE COMO “MANICÔMIO” O SISTEMA TRIBUTÁRIO NO BRASIL

Plenário do Senado Federal durante sessão de debates temáticos destinada a discutir a Reforma Tributária (PEC 45/2019). À tribuna, em discurso, governador do Estado de Santa Catarina, Jorginho Mello. Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Classificando como “manicômio” o atual sistema tributário nacional, o governador Jorginho Mello, hoje em Brasília, defendeu a necessidade de uma reforma urgente no país com “a simplificação que sempre buscamos”. Jorginho Mello participou  da sessão especial do Senado Federal destinada a debater com os governadores dos 27 estados da federação a reforma tributária.

“O Simples Nacional é um bom exemplo a ser copiado”, sugeriu Jorginho Mello, referindo-se ao sistema de tributação simplificada criado em 1996 para facilitar o recolhimento de contribuições das microempresas e Empresa de pequeno porte.

Na sessão presidida pelo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, o governador, acompanhado do secretário da Fazenda, Cleverson Siewert, fez questão de destacar que Santa Catarina entregava uma Nota Técnica ao Senado Federal destacando a autonomia dos estados e o não reajuste de tributos.

“Santa Catarina espera e apoia a conclusão dessa reforma. É preciso chegar a um consenso para termos uma reforma duradoura, justa e que não aumente os impostos”, finalizou, defendendo alterações no texto para a efetivação da reforma.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome