PELA PAZ MUNDIAL, MESTRES BUDISTAS SE REÚNEM EM FLORIANÓPOLIS

Uma jornada para dentro de si. Um reencontro com sua verdadeira natureza. Um caminho para felicidade plena. De forma bastante resumida essas são definições do que buscam os praticantes da milenar técnica de meditação (zazen) ensinada pela escola budista japonesa Soto Zen Shu – fundada no Japão há mais de 800 anos, com grande relevância no Brasil e na América Latina.

A capital catarinense, sede da Comunidade Zen Budista Daissen Ji coordenada por Sensei Genshô (uma das maiores referências do Budismo no Brasil), vai ser o local do 5º Encontro Zen Latino Americano, a partir desta quarta-feira até domingo, dia 18 e o evento é aberto também para pessoas que nunca tiveram contato com a prática.

PROGRAMAÇÃO

A primeira etapa do Encontro tem entrada gratuita e acontece na reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, nesta quarta-feira. É um momento bastante indicado para aqueles que tem interesse em conhecer mais sobre meditação e sua aplicação na vida diária. Além de assistir palestras, os participantes poderão fazer perguntas aos Mestres e aprender a meditar com orientação de Monges Zen Budistas. A jornada para aprender a meditar inicia no hall da Reitoria da UFSC, onde uma exposição de imagens revela os segredos da técnica de meditação, reconhecida cientificamente mundialmente por seus benefícios físicos e mentais.

Entre os dias 15 e 18 de março o evento será na Casa de Retiros Vila Fátima, um cenário paradisíaco, no Sul da Ilha, entre a mata, o oceano e o céu azul. Lá, por três dias, um seleto número de pessoas (são apenas oitenta vagas para toda a América Latina) vão ter o privilégio de mergulhar no profundo e libertador caminho do Dharma. Uma oportunidade rara, já que, até mesmo onde, por cinco dias, Mestres, Missionários, Monges e meditadores de toda a América Latina vão estar reunidos com um grande objetivo: promover uma cultura de paz pessoal, local e mundial.

A ideia é reunir importantes representantes para tratar de temas que vão desde os aspectos mais teóricos, como os desafios do diálogo religioso e a decadência da religiosidade, até aspectos práticos, como a neurociência, técnicas de relaxamento e meditação, a arte zen budista e o zen na vida cotidiana. Providos de suas costumeiras alegria e tranquilidade contagiantes, os Mestres Budistas vão falar ao público através de painéis, palestras e de momentos de prática, seja através da meditação ou por meios de oficinas.

COMO NO TEMPO DE BUDA

Quando um grupo de pessoas se reúne junto de um ou mais Mestres, repete-se com semelhança o caminho como era nos tempo de Buda. É assim que o ensinamento sobrevive após mais de dois mil e quinhentos anos. Mestres dispostos a doar suas vidas para ensinar e alunos que, diligentemente aprendem e praticam a meditação em suas vidas diárias.
Os participantes do 5º Encontro Zen Latino Americano, terão ainda a oportunidade de aprender métodos usados nos Mosteiros para intensificar a prática. A cópia de Sutras, é um exemplo. Tradicional em muitos templos do Japão, remonta aos primeiros contatos com monges budista no século 8 d.C. Esta prática é também um momento para a tranquilidade e atenção em cada traço. As oficinas de Taiko (tambor Japonês) e Baika (prática de música zen budista com uso de sinos), seguem a mesma linha.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome