“EDUCANDO CIDADÃOS”: CAMPANHA MOBILIZA SOCIEDADE CATARINENSE CONTRA A CORRUPÇÃO

Em Florianópolis, nesta semana, o programa "Educando Cidadãos", recebeu adesão da Associação de Dirigentes de Vendas do Brasil-Santa Catarina.

O movimento “Educando Cidadãos – o que todos nós temos a ver com a corrupção”, criado e coordenado pelo promotor de Justiça, Afonso Ghizzo Neto continua e vem recebendo reconhecimento e adesão da sociedade organizada de Santa Catarina e no Brasil. O núcleo é integrado por representantes voluntários de várias instituições públicas e privadas. Nesta semana, a Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, (ADVB/SC), assinou o termo de cooperação e participação do projeto.

Dentre as propostas do “Educando Cidadãos”, está a capacitação de professores, alunos e membros voluntários da comunidade sobre a corrupção e o papel decisivo da educação como instrumento de transformação social, bem como, incentivando a implementação de mudanças de comportamentos corruptos junto à comunidade.

Todo esse movimento começou em 2004 quando, promotor de Justiça da Comarca de Chapecó, Afonso Ghizzo Neto, apoiado pelo Ministério Público de Santa Catarina, lançou a Campanha “O QUE VOCÊ TEM A VER COM A CORRUPÇÃO?”, defendendo a conscientização da sociedade, especialmente crianças e adolescentes, para disseminar o valor da honestidade e transparência das atitudes dos cidadãos, destacando atos rotineiros que contribuem para a formação do caráter, alertando a juventude sobre as consequências das condutas desonestas.

No início deste mês, em Florianópolis, a Assembleia legislativa de Santa Catarina também aderiu ao programa e foi definido pelo presidente da Casa, deputado Mauro de Nadal (MDB), como “contribuição para a formação de cidadãos ativos e conscientes e estimula as novas gerações a atuarem como agentes transformadores em busca de mudanças positivas no comportamento ético comunitário. A partir deste ato, a Alesc é parceira do projeto, buscando atuar de maneira articulada com outras instituições para a implementação do projeto”, destacou.

Parceiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome