ALESC SEDIA ENTREGA DE TROFÉUS AOS VENCEDORES DO 1o. PRÊMIO ACI/OCESC DE JORNALISMO

A Associação Catarinense de Imprensa (ACI), em parceria com a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), promoveram nesta semana a entrega do 1° Prêmio ACI/Ocesc de Jornalismo, que contou com trabalhos em sete categorias.

A solenidade aconteceu no auditório Deputada Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa, e contou com a presença de representantes de diversos poderes e órgãos públicos, entre os quais o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moacir Sopelsa (MDB), e do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Desembargador João Henrique Blasi, bem como dirigentes de empresas, entidades ligadas ao setor de comunicação e cursos de Jornalismo.

Na ocasião, Moacir Sopelsa afirmou que a ACI e a Ocesc são entidades de grande prestígio entre a sociedade catarinense, as quais resolveram unir esforços para prestar reconhecimento ao trabalho jornalístico de qualidade que é desenvolvido localmente, em seus mais variados formatos. “Sem dúvida nenhuma, este é um momento importantíssimo para o jornalismo de Santa Catarina e do país. É o momento de reconhecer a importância que esta a atividade tem para o desenvolvimento da nossa sociedade, por meio da divulgação dos fatos e ações de interesse para o estado e para o país.”

INSCRITOS NO PRÊMIO

Ao todo, o Prêmio ACI/Ocesc recebeu a inscrição de 358 trabalhos, apresentados por 167 jornalistas e 40 estudantes de comunicação de todas as regiões do estado. Além de um troféu, os primeiros colocados em cada categoria dividiram R$ 73,2 mil em dinheiro, com os demais colocados recebendo certificados.

Em sua fala, a presidente da ACI, Débora Almada, explicou que a premiação foi a forma encontrada pela associação para reconhecer e valorizar o trabalho dos profissionais envolvidos na atividade do jornalismo, entre os quais citou, além de repórteres, editores, cinegrafistas, pauteiros, produtores, colunistas, repórteres fotográficos, chefes de redação e motoristas. “Gente responsável por uma tarefa que muitos julgam até difícil de executar à perfeição, mas que é essencial. Gente que acorda e passa o dia em busca da verdade, pessoas que acreditam que cumprir essa tarefa pode tornar o mundo um lugar melhor.”

Ao final, ela agradeceu aos profissionais que trabalharam de forma voluntária na premiação, à Ocesc, e demais entidades parceiras. “Sem eles, não teríamos concretizado esse projeto, que foi gestado há muitos meses”, disse.

Presidente do Conselho Superior da ACI, Ademir Arnon observou que a premiação também marca a passagem dos 90 anos da entidade, fundada em 31 de julho de 1932. Ele disse ainda que, apesar de vivenciar um período de ataques e contestações, a atividade jornalística em Santa Catarina e no país segue forte e atuante, fato que a seu ver foi comprovado pela grande quantidade e qualidade dos trabalhos inscritos para a premiação.

Já o presidente da Ocesc, Luiz Vicente Suzin, manifestou a intenção de dar sequência à parceria com a ACI, tendo em vista o bom trabalho realizado pela imprensa na divulgação das centenas de empreendimentos no estado ligados ao associativismo. “Se crescemos, crescemos juntos através de vocês, que divulgam todos os dias os atos do cooperativismo. Temos um grande respeito pelo jornalismo sério de Santa Catarina, que contribui muito para o crescimento do estado.”

PREMIADOS POR CATEGORIAS

Áudio
1º lugar: Ânderson Silva, Eveline Poncio, Gilberto Denezio Pereira, Rodolfo Coelho Vicianna Cruz e Jorge de Oliveira Júnior, “A cifra fantasma” – Rádio CBN
2º lugar: Marcos Meller, “Recuperados: a história por trás dos números da Covid”, Peperi FM
3º lugar: Juciele Marta Baldissarelli, “O apagão da mão de obra da indústria catarinense”, Rádio Caçanjurê

Cooperativismo
1º lugar: Marcos Meller, “Estado de cooperação” – Peperi FM
2º lugar: Felipe Sales Cruz, Evandro Zucatti, Felipe Jung, Luiza Lobo, Juliano Zanotelli, Marcos Schmitt, Maria Carolina Assis, “Cooperativismo em SC: movimento tem interesse pelo coletivo”, NSC TV
3º lugar: Adriana Oliveira da Silva, “Intercooperação: Princípio cooperativista ganha força na pandemia e amplia volume de bons negócios”, Revista Unicred União

Fotojornalismo
1º lugar: Caio Cezar Cardoso Nascimento, “O Lixo do Luxo” – UOL
2º lugar: Ricardo Wolffenbüttel, “Caminhos da Esperança – A Rota da Vacina em SC”, Site especial do Governo do Estado de SC
3º lugar: Anderson Coelho, “O Senhor dos Nós”, UOL

Jornalismo Universitário
1º lugar: Mariana Corrêa Passuello, “Camadas Invisíveis: o tráfico de pessoas no cultivo de cebola em Santa Catarina” – UFSC
2º lugar: Juliana Possas de Souza, “Depois do Abrigo”, Estácio
3º lugar: Aline Lima Ramalho, Lais dos Santos Godinho, “Sem endereço: história de mulheres que vivem nas ruas”, UFSC

Jornalismo Visual
1º lugar: Ben Ami Scopinho, Ângela Bastos, Everton Siemann e Tayná Gonçalves, “Assalto ao trem pagador” – NSC Total
2º lugar: Vanessa da Rocha Gonçalves, Pablo Mayer, Elaine Cristina, Felipe Alves, Rosana Rita, Altair Magagnin, “O futuro em 15 capas”, ND
3º lugar: Marina Martini Lopes, Ben Ami Scopinho, “Nos trilhos do blues”, NSC Total

Texto
1º lugar: Ângela Bastos, “De volta pra casa” – Diário Catarinense
2º lugar: Augusto Ittner, Talita Catie de Medeiros, Patrick Rodrigues, João Scheller, Tayná Gonçalves, Ben Ami Scopinho, “Um gigante que nasce de gotas”, Jornal de Santa Catarina
3º lugar: Lucio Lambranho, “Inferno no meio-oeste”, Agência Pública

Vídeo
1º lugar: Juan Carlo Todescatt, Patrícia Mello, Nereu Filho, “A pandemia e a fome em Santa Catarina”, SCC SBT
2º lugar: Moisés Stuker, Suellen Venturini, “Dia Nacional da Adoção: ato de amor que muda trajetória de crianças e adolescentes”, NDTV
3º lugar: Juan Carlo Todescatt, Patrícia Mello e Marne Menezes, “Educação na pandemia: os contrastes de quem precisa voltar às aulas” – SCC SBT

Homenagem a Nilson Lage
A solenidade foi marcada ainda pela entrega do Prêmio Especial do Júri, voltado a pessoas ou instituições que se destacaram na defesa do jornalismo e da liberdade de expressão.
Por unanimidade de votos entre os conselheiros da ACI, foi indicado para a homenagem (in memoriam) o jornalista, professor e pesquisador, Nilson Lage.

Carioca, Nilson faleceu em 2021, aos 84 anos, e deixou um grande legado para o jornalismo brasileiro. Atuou em veículos como Jornal do Brasil, Última Hora, O Globo e revista Manchete, entre outros. Bacharel em letras, mestre em comunicação e doutor em linguística, foi professor de jornalismo na Universidade Federal Fluminense, na Universidade Federal do Rio de Janeiro e na Universidade Federal de Santa Catarina.

A homenagem foi recebida por Nildes Macedo Lage, que em seu discurso destacou a importância da obra deixada pelo esposo. “A família de Nilson Lage recebe feliz e orgulhosa o Prêmio ACI/Ocesc, sabendo o quanto ele estaria honrado nesta data. A cada prêmio, reconhecemos com mais clareza a imortalidade de sua obra e seu legado para a comunidade do jornalismo”, disse.

 

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome