MINISTÉRIO DA SAÚDE ISOLA SANTA CATARINA DA VACINAÇÃO CONTRA A DENGUE

Com cinco mortes só neste ano, mais de 8.700 casos espalhados por 158 cidades, número 910% maior do que o mesmo período de 2023, hospitais com lotação beirando ao extremo, Santa Catarina, por decisão do Ministério da Saúde não vai receber nenhuma dose da vacina contra a dengue.

Num comunicado, o ministério acrescenta ainda que, do lote comprado pelo governo federal, não há previsão de quando o imunizante chegará ao Estado.

A curva de casos de 2024 apresenta uma alta desde o início do ano. No dia 23 de janeiro, SC registrava 4.043 casos prováveis da doença, número 910% maior do que o mesmo período de 2023, quando o estado tinha 400 casos prováveis de dengue.

A infecção pelo vírus dengue varia desde formas mais leves até quadros graves, podendo evoluir para o óbito. “A hidratação é uma das principais medidas de tratamento, por isso, as pessoas que apresentam os sintomas, devem beber muita água desde o aparecimento dos primeiros sintomas e mesmo durante o momento da espera pelo atendimento. O manejo clínico adequado, conforme a classificação de risco, pode salvar vidas”, explica Carmen Zanotto, secretária de Estado da Saúde.

Além de beber bastante líquido, a pessoa infectada com o vírus da dengue deve fazer repouso, não se automedicar, procurar o serviço de saúde para orientações corretas e retornar para reavaliação clínica.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome