MORADORES DE RUA EM SÃO JOSÉ :VICIADOS EM DROGAS SERÃO INTERNADOS COMPULSORIAMENTE

A situação de moradores de rua em várias cidades catarinenses já se transformou, ao invés de puramente um problema social, numa verdadeira orgia de perturbação da ordem pública, com casos envolvendo até criminosos ou foragidos da justiça. Com registros de vidas pregressas, até perigosas, em São José, na Grande Florianópolis, moradores de rua são também uma ameaça, envolvidos principalmente com dependência de drogas.
Assim, o prefeito Orvino Coelho de Ávila encaminhou, para votação, à Câmara Municipal um Projeto de Lei que institui o Programa de Internação Involuntária de Dependentes Químicos.

O objetivo do Projeto é garantir tratamento de saúde e a segurança de quem vive nas ruas. As internações involuntárias vão acontecer em clínicas especializadas de São José, por no máximo 90 dias, e devem ser autorizadas por um médico.
“Como gestor público, é meu dever cuidar das pessoas. A dependência química de pessoas em situação de rua é um problema enfrentado em todo o País. Precisamos agir”, disse Orvino.

Apenas em 2023, o Centro POP atendeu mais de 4 mil pessoas em situação de vulnerabilidade, que receberam alimentação e apoio para refazer documentos e se reintegrar ao mercado de trabalho.

Há também registros de ocorrências em que muitos desses moradores de rua, travestidos de “mendigos de sinaleiras”, são na verdade delinquentes que, com abordagens atacam, agridem ou ameaçam as pessoas que circulam pelas ruas, especialmente em locais quase desertos ou de noite.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome