FLORIANÓPOLIS: HOSPITAL JOANA DE GUSMÃO É REFERÊNCIA NO TRATAMENTO PSIQUIÁTRICO

Reconhecido como modelo e referência médica em pediatria, o Hospital Infantil Joana de Gusmão de Florianópolis, conta agora com uma ala especializada para tratamento psiquiátrico. Após fechado 9 anos, o setor foi reestruturado e inaugurado hoje  pelo governador Jorginho Mello. O investimento destinado à reforma foi de R$ 2,1 milhões e, segundo a secretária estadual de Saúde, Carmen Zanotto, o  novo espaço possui uma área construída de 589 metros quadrados com nove leitos de internação e atende todas as especificações técnicas necessárias no tratamento seguro dos pacientes.

Cada quarto conta com banheiro individual, visando proporcionar mais conforto e privacidade aos pacientes. O atendimento será realizado por uma equipe multidisciplinar, composta por profissionais de diversas áreas da saúde, garantindo uma abordagem abrangente e integrada no tratamento. Além das acomodações para os pacientes, o espaço tem posto de enfermagem, sala de reuniões, sala administrativa, sala de exames e curativos, depósitos para equipamentos e materiais de limpeza, refeitório, entre outros.

Antes da reforma, o hospital contava com cinco leitos de psiquiatria, que agora serão integrados à nova ala. Somente em 2022 o hospital atendeu 355 pacientes em 791 consultas ambulatoriais com uma taxa de ocupação de 92,85% dos leitos.

COMPROMISSO COM SAÚDE

O governador Jorginho Mello reforçou o seu compromisso em melhorar a vida e a saúde da população catarinense. “Uma das prioridades do governo é a saúde, cuidar das pessoas é o que queremos fazer cada dia mais. O Hospital Infantil é o único aqui na região que atende emergência psiquiátrica, então a gente precisava olhar com carinho o espaço físico para acolher essas crianças”.

A secretária da Saúde, Carmen Zanotto, destacou a importância dos novos leitos na atenção psiquiátrica infantil. “A saúde mental está entre as nossas prioridades. Juntamente com a direção e equipe, identificamos as demandas da estrutura e dos equipamentos e finalizamos esta obra tão importante. Esta é uma unidade diferenciada, cada criança poderá ficar com o seu acompanhante num espaço individualizado dentro das normas e das exigências. A saúde mental no estado precisa ser olhada desde o aprimoramento da atenção primária e estamos fazendo isso”.

“É uma alegria muito grande abrir esse espaço. Agora a equipe que já era bastante arrojada e determinada vai melhorar ainda mais seu atendimento contanto com este espaço novo e adaptado às necessidades de pacientes e profissionais”, complementa o diretor do Hospital, Levy Rau.

 

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome