DIA DO TRABALHADOR ABRE CALENDÁRIO OFICIAL DA SAFRA DA TAINHA EM FLORIANÓPOLIS

Com eventos culturais remontando histórias que marcaram uma das atividades pesqueiras Ilha de Santa Catarina, amanhã, a prefeitura de Florianópolis, promove festas para abertura oficial da temporada da pesca da Tainha. A programação comemorativa estará concentrada em duas praias:às 14h, no Rancho de Pesca Canto do Morro, na Praia do Moçambique e outro no  Campeche, das 8h às 12h30 e de 13h30 às 18h, promovido pelo Instituto Getúlio Manoel Inácio, com rodas de rendeiras, de capoeira, boi de mamão, banda do exército e café comunitário.A captura da tainha está liberada até o dia 31 de julho, não só em Florianópolis, mas como em todo o litoral catarinense.

Neste período, o surf fica permitido na Praia da Joaquina e na Praia Mole. Na Lagoinha do Leste, Praia do Matadeiro e Praia da Armação é permitido em até 500 metros do canto esquerdo da praia e até 500 metros para a direita da entrada da Praia do Moçambique. O restante das praias deverão utilizar o sistema de bandeiras, a serem instaladas diariamente pelos responsáveis pelos ranchos de pescas, nas cores verde e vermelha, indicando, respectivamente, a permissão ou proibição da prática de surf durante o período de pesca da tainha.

ESTRUTURA DE APOIO E  PROGRAMAÇÃO

A iluminação pública nos ranchos provisórios durante a safra foi intensificada pela Prefeitura da Capital, juntamente da instalação de banheiros químicos para os pescadores.

A iniciativa conta com um site chamado Tainhômetro, que mostra o ranking da quantidade de Tainhas pescadas em cada praia em Florianópolis: https://www.pmf.sc.gov.br/sistemas/tainha/

“A pesca da tainha é uma tradição na Capital, além de movimentar a economia, o turismo e fazer valer nossa cultura açoriana”, explica o prefeito, Topázio Neto.

“Houve a captura de 144.727 tainhas na temporada 2022, cerca de 1.500 pescadores participaram da safra. Essa atividade tradicional promove o desenvolvimento econômico de nossa cidade, passada de geração para geração e serve como fonte de renda para diversos pescadores”, explica o secretário da Superintendência de Pesca, Maricultura e Agricultura, Adriano Weickert.

A FESTA

Campeche | Direção: Instituto Getúlio Manoel Inácio

Matutino
08h – Café comunitário | Coletivo Casa das Rendas do Campeche
09h – Procissão e Missa
10h45 – Benção aos pescadores de todo o litoral Catarinense
11h10 – Apresentação das questões dos pescadores artesanais e suas conquistas
11h30 – Apresentação da Dona Bilica | Música com ngelo Arruda
12h30 – Encerramento

Vespertino
13h30 – Apresentação de Capoeira | Casa Cultural Canela Preta
Coletivo Casa das Rendas do Campeche
Caminhada fotográfica – Carolina Arruda/Rancho Cultural
14h30 – Corrida da canoa na estiva
Cabo de Guerra
Oficina Programa reóleo da ACIF
15h30 – Apresentação da Orquestra de choro Campeche
16h15 – Soltura de tartaruga do Projeto Tamar
17h15 – Apresentação do Boi de mamão do Campeche
18h – Encerramento

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome