RETORNO ACOLHEDOR: AULAS RECOMEÇAM NA SEGUNDA FEIRA EM BLUMENAU

Com aumento do efetivo policial, sob atenção do serviço de inteligência, chegada e permanência das crianças nas escolas com conforto, acolhimento e apoio psicológico, qs aulas serão retomadas nesta segunda feira em Blumenau. As atividades estavam suspensas desde a tragédia que ocorreu quinta feira  em uma creche e, como uma das diretrizes fundamentais  nesse retorno, a secretaria Estadual da Educação destaca a importância do diálogo dos gestores com professores, estudantes e suas famílias. Blumenau tem 33 escolas estaduais e cerca de 23 mil estudantes.

Para a restituição e manutenção da ordem a  Polícia Militar, de imediato, aumentou o efetivo de pessoal e operacional dentro das prioridades de atender e guardar as escolas. Na fiscalização das escolas, o governador Jorginho Mello anunciou e garantiu a expansão de vagas com o engajamento de policiais militares da reserva, necessariamente, que  possuam as habilidades técnicas para essas  ações.

No quesito prevenção,a secretaria Estadual de Segurança Pública,   desenvolve ações permanentes para evitar desordens e crimes nos estabelecimentos escolares, através do programa Rede de Segurança Escolar. Somente no ano passado, a polícia militar cobriu  mais de duas mil escolas, com treinamentos táticos de forma programada dentro e fora do ambiente escolar. Em Blumenau, em parceria com o município, foram treinados 400 professores no projeto de  combate a Atirador Ativo. Essa disciplina, entretanto,  não havia ainda chegado à Creche Recanto do Bom Pastor, local da tragédia desta semana. Essa experiência será acoplada pelo botão de pânico, uma tecnologia já utilizada como ferramenta de alarme contra outros crimes de violência.

RESPOSTAS ÀS CRIANÇAS

Outra necessidade de momento, refere-se aos modos de lidar, falar e responder questionamentos dos alunos não só de Blumenau mas, também pela repercussão gigantesca em outras cidades, que é a orientação psicológica. Os psicólogos da Polícia Civil  policial observam que o assunto com as crianças, deve ser tratado com honestidade, no entanto, respeitando cada etapa de desenvolvimento. As crianças sentem o ambiente e percebem quando alguém está triste, por isso deve ser falado a verdade. Para menores de 6/7 anos pode ser dito que você se sente triste por algo que aconteceu, mas que é um problema para os adultos resolverem. Se houver mais questionamentos, procurar responder honestamente, porém sem detalhes.

Maiores de 7 anos podem não compreender a seriedade da situação, mas podem ser informadas que algo grave aconteceu, que uma pessoa entrou na escola e machucou/feriu algumas crianças. Se questionarem sobre a morte, confirmar, falar a verdade, sem necessidade de falar os detalhes e se colocando à disposição para o que precisar. Mostrar apoio à criança, dizer que tristeza ou medo, por exemplo, são sentimentos que às vezes temos e que ficará ao seu lado. Proporcionar conforto e suporte. Cuidar com comentários vingativos e agressivos, pois podem causar medo e insegurança para a criança. O papel do adulto é passar segurança para crianças e adolescentes, é o que eles esperam.

A Secretaria de Assistência Social, Mulher e Família (SAS) está em contato permanente com o município de Blumenau desde o dia da tragédia e à disposição para prestar todo o apoio necessário, inclusive com suporte técnico para os profissionais de Serviço Social que atuam diretamente com à comunidade envolvida. Nos próximos dias serão realizados acompanhamento e visitas domiciliares para apoio emocional a todas as famílias que perderam os filhos no ataque.

 

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome