REFLEXÕES SOBRE VIOLÊNCIA MARCAM O MÊS DA MULHER NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SC

Mês da Mulher terá programação especial na Alesc.

Com um debate de reflexão visando a reabilitação de homens responsabilizados por  atos de violência contra a mulher, a Assembleia legislativa abre amanhã a programação do mês  da mulher, como evento especial do Dia Internacional da Mulher. Através da criação de grupos  de observação, o  Legislativo catarinense atende  a uma recomendação prevista na Lei Maria da Penha, que propôs a formação de espaços de educação e reabilitação para autores de violência contra a mulher.

O assunto será abordado pelos organizadores do livro “Grupo para homens autores de violência contra as mulheres no Brasil: experiências e práticas”: Michelle Hugill, desembargadora Salete Sommariva, e Daniel Fauth, além de Ricardo Bortolli, um dos autores do livro. O evento contará ainda com a participação das deputadas integrantes da Bancada Feminina da Alesc, Luciane Carminatti (PT) e Paulinha (Podemos). O debate será no Plenarinho da Assembleia Legislativa, a partir das 19 horas.

“PRÓ-VIDA”

Na quarta feira, dia internacionalmente consagrado à mulher, a Assembleia Legislativa vai sediar o evento Pró-Vida intitulado “Escolhe, pois, a vida”. O encontro será no Auditório Antonieta de Barros, a partir das 19h, e será aberto ao público.

Proposto pela deputada Ana Campagnolo (PL), o encontro  contará com palestras da comunicadora e pós-doutoranda em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Patthy Silva, e da deputada federal Chris Tonieto (PL-RJ).

Na ocasião, a deputada Ana Campagnolo vai apresentar as ações e os resultados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Aborto, que investigou a interrupção da gravidez de uma menina de 11 anos, moradora de Tijucas. A parlamentar foi a proponente e relatora da CPI, que encerrou os trabalhos em dezembro de 2022.

Na quarta-feira ainda  será exibido um vídeo produzido pela Udesc com a caminhada pelos lugares de Florianópolis por onde passou Antonieta de Barros, a primeira mulher a ser eleita deputada estadual em Santa Catarina.

A programação segue ao longo de todo o mês de março com palestras, lançamento de livro e a realização do Encontro Estadual das Procuradorias da Mulher de Santa Catarina. As atividades do Mês da Mulher na Assembleia Legislativa estão sendo organizadas pela Bancada Feminina, Procuradoria da Mulher e Observatório da Violência contra a Mulher em SC.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome