ALESC DEBATE PERSPECTIVAS DA ECONOMIA E SERVIÇOS PARA 2023 EM SC

Comissão de Economia da Alesc se reuniu no início da tarde desta terça-feira

A manutenção da Celesc como empresa pública, o programa de instalação do sistema 5G, as perspectivas da economia para 2023, interligadas ainda à  indústria,  comércio, o fomento às startups e a maricultura,  serão os principais temas que a Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia da Assembleia Legislativa pretende debater nos próximos dois anos. A pauta foi aprovada hoje durante reunião do colegiado presidida pelo deputado Jair Miotto (União).

Como consequência, a comissão aprovou cinco requerimentos, todos de autoria de Miotto, com convites para que responsáveis pelos órgãos, empresas, instituições e entidades ligadas a esses temas participem de reuniões do colegiado, em datas a serem definidas. “Esses requerimentos serão uma espécie de cronograma dos trabalhos da nossa comissão”, explicou Miotto. “São temas muito importantes, que vão pautar nossa atuação. Podemos fazer um excelente trabalho com essas reuniões.”

INSTITUIÇÕES  CONVIDADAS

Convite ao presidente da Celesc, Tarcísio Rosa, para tratar da situação atual da empresa, sobre os planos de investimento e de ampliação da rede trifásica e sobre a manutenção da Celesc como empresa pública;
Convite às empresas e instituições envolvidas com a instalação do 5G em Santa Catarina para tratar da implantação da tecnologia;
Convite à Fiesc, Fecomércio-SC, Fecoagro, Facisc e à Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e do Serviço para tratar da situação da indústria e do comércio no estado e as perspectivas da economia para este ano;
Convite à Fapesc e à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação para discutir as estratégias para o fomento às startups, formação de novos talentos, situação dos centros de inovação, além dos planos da secretaria e da Fapesc para as áreas;
Convite à Epagri, ao Senac-SC, à Secretaria de Estado da Agricultura, à empresa Alga Brasil e à Associação de Maricultores do Sul da Ilha para abordar a situação atual da maricultura.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome