GOVERNO DE SC APRESENTA PROJETO TÉCNICO QUE VIABILIZA TRANSPORTE MARÍTIMO DE PASSAGEIROS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS

O secretário Estadual de Infraestrutura, Thiago Vieira apresentou o estudo técnico do transporte marítimo de passageiros na Grande Florianópolis

Ressaltando que o projeto do transporte aquaviário na Grande Florianópolis está na pauta de discussões há mais de 40 anos, a secretaria Estadual da Infraestrutura e Mobilidade apresentou, hoje em Florianópolis, em audiência pública, o estudo de viabilidade técnica do programa que apontou  duas rotas no transporte marítimo de passageiros:  De Barreiros ao Centro de Florianópolis, com trajeto com 28 minutos de duração e, da Beira-Mar de São José ao Centro de Florianópolis, com trajeto de 27 minutos de duração. As tarifas custariam,  no máximo, R$ 6,50. São previstas travessias diárias de 15 em 15 minutos, entre as 5h e a meia-noite, em barcas com capacidade para 140 passageiros, reduzindo o tempo de viagem em relação ao trajeto realizado por terra.

CAMINHO DECISIVO DO PROJETO

A audiência pública é um dos últimos passos que antecedem a licitação para a concessão modal. Passada essa etapa e a consulta pública, o processo vai para a análise do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC). A próxima fase é a licitação.
“Estamos cercados de mar. Por isso, o tema foi uma das nossas prioridades na Infraestrutura. É inacreditável que as únicas ligações com o continente sejam rodoviárias: três pontes por onde passam 170 mil veículos diariamente, sendo 75% das viagens motivados pelo trabalho”, destacou o secretário da Infraestrutura, Thiago Vieira.

A empresa vencedora da licitação deverá construir três terminais de passageiros, com estrutura moderna, píer flutuante, rampa de embarque, espaços comerciais, praça de alimentação, estacionamentos e integração com o modal rodoviário.

Em Florianópolis, por exemplo, a estação aquaviária ficará ao lado do CentroSul e contará com acesso ao TICEN por meio de passarela. Em contrapartida, o Estado aporta R$ 259 milhões, pagos à empresa ao longo de quatro anos.

O caminho para a concessão do Transporte Público Aquaviário Intermunicipal de Passageiros começou em 2020, quando o governo do Estado firmou parceria com o BID para estudar a viabilidade do modal. Foram mapeadas cinco possíveis rotas.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome